27.1.15

Ser, não-ser, proporções

É noite e a vida volveu ao normal: tenho  facebook, gmail e DV. Um espaço virtual no não-mundo em que vivo.

Deve ser de uma sensação semelhante que nasceu o mito do tapete voador. É num deles que vivo. Às vezes aos comandos, outras comandado, outras ainda - a maioria - nem uma nem outra.

O que não comanda não se deixa comandar, tal como o que vive não se deixa matar, o que luz apagar, o que voa abater.

Somos o que somos e o que não-somos. Só variam as proporções.