7.3.15

Leituras

Hoje comprei três livros na Chamblin's Bookmine (nunca vi uma livraria tão bem nomeada): uma revista literária local, uma antologia de poemas de Donald Hall (a selecção é feita pelo autor, creio); e o The Sheltering Sky de Bowles que ando para ler há três vidas. Na mochila tenho um Jacques Attali soberbo (Chemins de Sagesse. Traité du labyrinthe) e o Rimbaudemônio do meu amigo Celso, que só agora (tanto tempo depois! Desculpa, Celso) comecei a ler. No quarto do hotel ficaram os dois volumes da Peregrinação, O Zen e a Arte da Manutenção de Motocicletas, o Rubay'iat.

Nunca consegui ler os livros todos que tenho. Gosto de lhes tocar, de os folhear, de ler dois ou três parágrafos aqui e ali. Gosto de os levar comigo como uma promessa, ou um peso. Não os leio, mas não os abandono.

Nunca consegui ler todos os livros que tenho, como não amei todas as mulheres que tive.


PS - Não foi na Bookmine, foi na Uptown. Mas podia ter sido.