5.12.15

Diário de Bordos - Cole Bay, Sint Maarten, Antilhas Holandesas, 05-12-2015

Ontem fiz um Colombo de frango. É uma espécie de caril típico das Antilhas Francesas, assim chamado por ter sido trazido para aqui pelos trabalhadores de Ceilão quando a escravatura acabou e era precisa mão-d'obra para o açúcar.

Não foi o melhor mas tão pouco ficou mal. Cada vez gosto mais de cozinhar. Qualquer dia começo a ouvir vozes como a minha avó Filipa. A ela apareceu o St. António e disse "Filipa, o teu futuro é a cozinha". A senhora obedeceu e transformou-se numa cozinheira excepcional.

Começou a carreira a vender bolos na praia da Nazaré. Tinha enviuvado e não queria depender da sogra.

Eu não estou viúvo e a ter sogra seria o mar, de quem não posso não depender porque o mar é a prisão absoluta, a liberdade absoluta.

Perguntam-me frequentemente se não me aborreço no mar. Não. Aborreço-me mais em terra.

Excepto quando cozinho, claro.

........
Terça-feira vou para Lisboa. Depois Atenas - Los Angeles. Até Abril não terei muitas ocasiões de me aborrecer nem necessidade de ouvir vozes.

.........
No Lagoonies bebo o melhor rum punch de sempre e para sempre. O rum punch perfeito.

Um dia se ouvir vozes e lhes der ouvidos tentarei replicá-lo.