24.7.16

Diário de Bordos - Tarragona, Catalunha, Espanha, 24-07-2016

O trajecto entre Cambrils e Tarragona é mais fácil do que eu esperava; mas isso não impediu tenha chegado cansado e a precisar de parar na primeira estação de combustível que encontrei. É uma daquelas esplanadas que me fazem gostar de Espanha: meia dúzia de mesas num passeio, dois chapéus de sol, sandes ("hoy és domingosolo tenemos bocadillos", explica-me o senhor). Duas cañas, dois bocadillos e dois dedos de conversa mais tarde estou pronto para descobrir a cidade. É bonita, parece, mas até agora só sei que é agradável.

........
A burra é uma pasteleira, tem peso a mais e um espigão de selim demasiado curto. Mas anda bem e - sobretudo - o passeio é lindo, quase sempre à beira-mar. Foi uma alegria chegar aqui.

........
O projecto manteve-se inalterado: ver Tarragona de bicicleta. O que evoluiu foram os critérios. Primeiro ia para onde via uma rua ou uma praça bonita; depois, essa rua tinha de ser a descer; e finalmente tinha de ter sombra.

Apesar de todas estas precauções (verdade seja dita as descidas acabaram muito depressa, mais depressa do que as praças bonitas) precisei rapidamente de outra estação de serviço. Ou o combustível está errado ou a máquina consome bastante. De maneira lá parei, desta vez numa padaria da zona pedestre da cidade. Como todas as boas padarias vende pão (cerveja é pão líquido, como diziam os monges alemães da Idade Média, que sabiam do que falavam quando falavam de pão e de cerveja).

........
O mais provável é regressar a Cambrils de comboio. Talvez. Não sei.

........
Amanhã às oito da manhã começo a manobra para encalhar o bote.