1.8.16

Diário de Bordos - Cartagena, Murcia, Espanha, 01-08-2016

A grande vantagem de se ser skipper de uma embarcação a motor de setenta pés é que ninguém espera que seja eu a tratar dos problemas de merda (ou dos tanques de merda, para as almas mais sensíveis). A minha intervenção limita-se a identificar o problema e chamar a pessoa adequada para o resolver.

(Isto não impede que em Alicante tenha esvaziado seis baldes seis de água e merda, mas isso é só porque não sei não ser eu. Depois parei: em cada ciclo entrar e sair dos fundos consumia mais tempo do que o resto do processo.

Neste preciso momento está um aspirador gigante a aspirar o resto da água e elementos orgânicos).

Em Cartagena, claro. Ainda não fui à cidade...

........
Hoje apanhámos um bocadinho de porrada à saída de Alicante e partiu-se o vidro de uma das mesas do salão. Nesta merda destas embarcações as mesas não estão aparafusadas ao chão.