30.8.16

Hífen te

Andam por aí a rondar, em matilhas. Centenas ou milhares delas, vai saber. Não as vejo bem: estão longe, pouco claras, difusas nesta bruma matinal.

É o princípio do dia e as palavras cercam-nos. Aproximam-se devagar, timidamente. Depois fundem-se todas numa só.

É um verbo e com ele começo o dia. Hífen te.