4.9.16

Luz, tristeza

Um farol irregular mas que nunca pára: por vezes deixa-nos longos períodos na escuridão mas não se perde pela espera: mais tarde ou mais cedo vem e varre-nos a felicidade da alma como agora varri as cinzas da varanda ou as migalhas de cima da mesa: com energia e sem discussão.

A tristeza é a luz: sem ela não se vê um palmo à frente do nariz.