15.11.16

Rir, chorar

É a história de uma palhaça que tinha dois parceiros no circo: um pedia-lhe dinheiro e o outro amor. Ela não tinha nem este nem aquele, pelo menos nas quantidades que os parceiros queriam. O espectáculo construía-se em torno de uma escada e de um espelho: quanto mais a palhaça descia mais parecia subir; quanto mais subia mais descia.

Foi despedida do circo. Os palhaços servem para fazer rir e não chorar.