22.12.16

Poemas, vida

Um monte de poemas. A pergunta é: quanta vida há por detrás deles?

Isto é: de quem os lê, de quem os escreveu?

Sem o sangue que fica da vida e da poesia?