27.3.17

Melancolias, solidões

Gosto da doce melancolia da solidão e deploro-a quando se torna amarga, insuportável. Felizmente a primeira é mais frequente do que a segunda.

Como se a solidão fosse um Janus imperfeito, assimétrico, diacrónico.