18.4.17

Não digo nada

Não digo nada porque prometi que nunca mais diria nada antes de ter os cabos todos largados. Mas não falho a promessa se disser que se não houver surpresas é hoje que os largo. Daqui a duas horas, talvez três, vá lá, no máximo.

Próxima paragem: La Linea, a menos que os diabinhos do inesperado me forcem a parar nos Açores. Ao diabo os diabos.