18.5.17

Onde estamos

Têm uma vida, ao contrário de mim.

Refiro-me aos meus de resto adoráveis tripulantes, que mal chegam a terra parecem extensões em osso e músculo dos respectivos telefones portáteis.

Não precisam, como eu, de estar onde estou para ser. 

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.