9.6.17

A estação, a arquitectura e o provérbio

A estação ferroviária de Lisboa - Oriente é a versão arquitectónica de "Quem vê caras não vê corações".