15.11.17

Cair, corda bamba

Como dizer que te amo sem dizer que te amo? A arte da elipse é complexa: um olhar pode pôr um pé na porta que o pé impede de fechar; a mão no ombro pode impedi-lo de se afastar e empurrá-lo para longe da mão. Mais vale não dizer nada: as palavras têm uma irreprimível tendência para descambar. Melhor caminhar na corda bamba: não sabemos para que lado vamos cair. Só sabemos que cairemos, mais tarde ou mais cedo.

Para que lado só os deuses o sabem.