14.12.17

Bem-estar, subjectividade

O desafio é ver o mundo subjectivamente. Olhar para o tecto e não ver vigas, ver outra coisa qualquer; ouvir Zeca Afonso e não pensar "Esta música é uma merda"; beber o vinho e pensar que estás aqui; ouvir as conversas em torno e não fugir; fugir para dentro e fingir que se é a abertura pela qual os mundos comunicam entre si.

A subjectividade é o caminho mais curto para o bem-estar.