27.1.18

Inverno, frio

Vai frio o inferno, forçoso é reconhecer. Chato, para quem como eu há muito não tem um inteiro, de fio a pavio, daqueles que sabemos onde estão e onde estamos, a meses do fim. O último foi há dois anos, fui buscar um bote a Atenas em Janeiro, mas vinha de St. Martin e ia para Los Angeles, passei por Palma - onde comprei um blusão - Madeira, St. Martin, Panamá e por aí fora. Sabia que aquilo não só ia acabar como se ia transformar muito rapidamente num Verão. A viagem acabou no México, em San José, a oito ou dez dias de Los Angeles. Foi a pior viagem da minha vida, tento não a lembrar muitas vezes.

Este Inverno não está assim tão mau: só há frio, coisa que no fim se formos a ver bem até é próprio de um Inverno.

Talvez no fundo o meu frio venha de outro lado qualquer e não do Inverno.