21.2.18

Dor, Quaresma

Ainda bem que a dor não é visível. Se fosse andaríamos vestidos de roxo, todos os dias seriam Quarta-feira de Cinzas e a vida não passaria de uma interminável Quaresma, uma Quaresma sem Páscoa à vista.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.