21.4.18

Diário de Bordos - Lisboa, 21-04-2018

O dia está chuvoso, cinzento e chato. Tempo de amar e ler, alternadamente: um capítulo, um beijo. Talvez uma sesta depois dos capítulos e dos beijos, vai saber. Em vez disso escrevo-te esta meia dúzia de disparates, só desculpáveis porque estou de largada. Terça volto para Mallorca, novo do coração aos documentos. Só me falta o computador para tudo voltar ao statu quo ante.

Como se fosse possível. Não é. Uma vez fora do tubo a pasta de dentes não volta para dentro. Antes usá-la até ao fim.