7.4.18

Impenetrável

Seria talvez melhor começar por dizer que estas coisas não se dizem. Imprescindível: cabelos revoltos e densos como alguns desejos desordenados, pesados como granito; hercúleas resistências que nem a distância explica; a subterrânea propagação de dois corpos que nada faria encontrarem-se e um dia se desencontraram. Foi assim: a cada palavra correspondia um olhar; a cada frase uma carícia na densa floresta dos cabelos negros; a cada parágrafo uma escalada no desejo.

Do amor nunca sequer foi questão: algumas ausências são mais aparentes do que uma miragem no deserto. Aparentes, quero dizer:

De cabelos densos e revoltos a imagem apenas. Aparente. De um corpo estendido e expectante outra aparência. De um olhar simples como o monossilábico imperativo de um verbo.

Imperativo impenetrável. Do desejo não mais foi questão .