23.6.18

Nomadismo, periferias

Viajar não é ir ao "âmago" das coisas. Pelo contrário: um nómada é o homem da periferia, da fronteira, da superfície. O nómada "dá a volta", contorna, resolve porque sabe ver o outro lado, não por aprofundar.

Marinheiro é uma categoria especial do nómada. "A pátria é um acampamento no deserto", diz o provérbio berbere (ou equivalente) mencionado por Cioran. Podia ser "um navio no mar" ou "o porto onde amanhã estarei".

Sedentarizar um nómada, dar-lhe um lugar, um centro, uma profundidade é uma violência. Um poço. Uma tumba.