14.7.14

Diversões

Tenho à minha frente meia dúzia de escorregas, daqueles que se vêem nos parques de diversões. Grandes, encaracolados - nenhum é linear - de várias cores.

Tento perceber de onde vêm. Para onde vão eu sei: um poço negro na paisagem,  longe mas bem visível.

Cada um deles leva coisas diferentes: este palavras, aquele desejos (e sonhos.  Quem quer que os tenha feito misturou sonhos e desejos) outro raivas e ódios, aqueloutro amores e fantasias.

Vejo-me sentado de pernas cruzadas a separar estas coisas como quem separa roupa. Não é tão fácil como parece. Esta foi amor ou foram só palavras? E esta, vai para os ódios ou para as indiferenças?  Aquela, um sonho?

E a vida? Para qual dos tubos vai?