17.3.15

Diário de Bordos - Nassau, Bahamas, 17-03-2015

A cidade é pequena e, tirando Main Street - inevitavelmente pejada de gente dos cruzeiros e de putos em spring break - bawstante agradável, calma. E cara, bastante cara. Comi no primeiro buraco que encontrei porque estava cheio de fome e claro. Um absurdo.

Agora estou numa casa local, um daqueles restaurantes nos quais um gajo não precisa de comer para ter a certeza de que é bom. Chama-se Bahamian Cookin', fica na Trinity Place e aconselho vivamente os meus leitores, de resto tão tolerantes e generosos, a experimentá-lo.

Afinal logo à noite não vou no Mail Boat, vou num pequeno cargueiro de cabotagem local. É pequenino, vai ser uma viagem deliciosa. estou a gostar de cada minuto desta. Faz-me lembrar a que em 2010 me levou de Parnaíba à Guiana Francesa, mas agora de barco.

(Nada disto teria sido possível sem o apoio logístico e a amizade da M., a quem aqui deixo um beijo e um obrigado do tamanho disto tudo).

(Cont.)