2.6.15

Mundos, poemas

Há um poema de Reinaldo Ferreira que fala de um "ponto exterior ao mundo / para onde tendem as catedrais".

Hoje no notário estava uma senhora que me fez pensar nesse poema, livremente reformulado como "aquele corpo exterior ao mundo / para onde um dia tenderão / todos os corpos femininos / com ou sem evolução".

As colombianas são bonitas - são provavelmente as mulheres mais bonitas do mundo (a Venezuela não conta. Seria injusto pôr mulheres de outros planetas a concorrer com as do nosso) - e uma colombiana bonita e bem feita é uma coisa do outro mundo, exterior ao mundo. Quase uma venezuelana, talvez. Mas de certeza um poema.

[Deve ter sido a primeira vez na vida que achei escasso e insuficiente o tempo passado num notário].