29.7.16

Diário de Bordos - Cambrils, Catalunha, Espanha, 29-07-2016

A saga de (ou em) Cambrils acabou. Daqui a uma semana - se contarmos apenas os dias; atendendo às horas é menos - estarei em Lisboa. Vamos sem leme outra vez: a bomba só estará pronta dia 25 de Setembro, para grande espanto dos anglófonos a bordo. Como é possível uma empresa que fabrica bombas para barcos de recreio fechar em Agosto?

Há trinta anos te-me-ia espantado muito, também; há quinze menos; agora nada. O fabricante é italiano e a fábrica na Itália. Que a Itália morre em Agosto sei desde 1977. Mas sei igualmente desde antes disso que a manutenção de embarcações de recreio se faz no Inverno, não no Verão e com o barco cheio de convidados.

No P. OF L. partiu-se um hélice no caminho para baixo: defeito de fabrico. Isso sim, é azar. Acontece. O caso do A. não foi azar; foi a mistura fatal de negligência e incompetência.

.........
Daqui a uma semana estarei em Lisboa; depois duas de Algarve e a seguir ou nada ou a Grécia, se desta vez conseguir arranjar pessoas suficientes. Enfim, nada não é a palavra certa: é só a outra vida, finalmente.

........
Deixo Cambrils a gostar mais do que quando aqui cheguei. É sempre assim com os lugares e as pessoas, não é?

Vamos a ver e é assim com tudo, sempre.