31.1.17

Sono e demónios

Soberbo quarto de uma pensão de província; nem tão grosso quanto poderia estar nem mais do que quereria. Na confluência perfeita de sono, álcool, esperança, alegria, vida e capacidade de avaliar isto tudo.

Olho para mim e vejo demónios a sair-me pela pele. Riram-se à fartazana, estes últimos dois meses. Quase tenho pena deles, coitados.