21.7.18

São cebolas, senhora

Geometria da cebola: circular, concêntrica, lacrimogénea (refiro-me à cebola, não à respectiva geometria). Descascar uma cebola é uma tarefa maçadora (diria alguém proveniente da faixa alta da média burguesia). Há que resistir à tentação de tirar-lhe a primeira camada, indesculpável desperdício.

(Pode, claro, recorrer-se à memória de um vinho rosé da Provence chamado Pelure d'Oignon. Abafa as lágrimas e aligeira a tristeza. Mas não é a mesma coisa.)

Uma cebola deve descascar-se conscienciosa e metodicamente, incluindo as lágrimas. Abafá-las é batota.

(Como não havia Pelure d'Oignon no supermercado comprei um rosé local. Não corro portanto o risco de ser batoteiro).

Uma cebola deve fazer chorar no início e excitar as glândulas gustativas em seguida. Pode ver-se nesta sequência uma alegoria, se se quiser. Eu quero.