29.12.06

Notas para uma história

Ele era muito bom no que fazia bem, e péssimo no que fazia mal. Ela era muito boa no acessório, e muito má no essencial (ou ao contrário, não quero ferir susceptibilidades: isto não passa de um exercício literário). E assim perderam, os dois, uma magnífica oportunidade de ser felizes.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.