5.4.07

Carga fiscal

Hoje, no Jornal de Negócios (à hora a que escrevo o artigo ainda não está online) Camilo Lourenço desfia, lapidarmente, a ideia que a carga fiscal em Portugal "é mais baixa do que em outros países da União Europeia". Diz ele que

a) em termos absolutos, a carga fiscal não é elevada, realmente. Mas foi a que maior subida teve na Europa;
b) há aumentos inevitáveis em perspectiva (devido ao aumento das despesas sociais e ao descongelamento dos salários da Função Pública);

A estes argumentos, eu acrescento outro: a qualidade dos serviços públicos que recebemos em troca dos nossos impostos é francamente baixa, é horrível.

Por isso, acho que se devia reduzir os impostos o mais cedo possivel: a única maneira de domar o monstro é asfixiá-lo.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.