30.10.21

Diário de Bordos - Lisboa, 29-10-2021

A questão - única - é saber se não escrevo por ter chegado ao meu momento "fim da história". Será que a partir de agora os meus dias não serão mais do que uma simples réplica daqueles que já vivi? Tudo igual, excepto os pormenores? Hoje fui ao médico, ao hospital de Cascais. Não é a primeira vez. Fui de carro e chateei-me com os condutores que se metem à minha frente nas filas, aproveitando-se do facto de eu não gostar de andar a cheirar o rabo aos outros. Fiz uma carne guisada que não ficou mal e bebi vinho de Foz Coa, de que cada vez gosto mais. Avancei umas páginas - poucas - no livro que estou a ler, uma coisa apaixonante  sugerida pelo V. P.

Pois, isto é muito bonito, mas que tem de novo? Quantas vezes fiz cada uma destas coisas? Talvez seja isto a velhice.

Espero que não. Se for, é verdadeiramente horrível. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.