31.8.10

Isto dito, noites recalcitrantes, tímidas

Isto dito, meu amor.

Toumani Diabaté toca como se os deuses lho tivessem pedido pessoalmente; o calor aperta, liberta; a noite parou algures no meio da rua e por lá ficou. Sei o que é uma noite; já sabia antes do mo ensinares. Nunca são as mesmas. Não há duas iguais: contigo, porque estás; sem ti, porque não estás. Noites recalcitrantes, reticentes. A noite reserva-se. Tímida, a noite. Calada, pela calçada, etc..

Coitada: vejo-a quase todos os dias, a cambalear pelos passeios; não lhe falo.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.