23.10.17

Círculo

Navegar sem fim um corpo sem princípio. Navegar no princípio do corpo o corpo do fim. Há um corpo no princípio e outro no fim. Há um fim, um princípio e um corpo. Amar do princípio ao fim o fim e o princípio. Navegar o círculo do teu umbigo, navegar até ao umbigo do mundo, que não tem princípio nem fim: os corpos são o mundo. Amar é o círculo no qual o princípio e o fim se tocam.

Imagina um corpo. Imagina um princípio. Desenha-lhes o fim: é um círculo. 

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.