22.7.18

Sesta

Deixa ir. Deixa correr. Deixa o tempo escorrer-te pele abaixo como a gota de suor de ontem, ou a mão que tanto amaste anteontem. Dissolve-te lentamente no dia, no sono, no sonho. Não apresses nada, nem atrases.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.