27.2.21

I'm your man

Um turbilhão num copo de água. Depois passa, fica plácida e serena, pronta a ser bebida,  como tudo agora em mim. Duram pouco tempo, o copo é pequeno e por muita energia que a água traga ao cair não tem espaço para mais. Vantagens da entropia, alguma haveria de ter. Uma noite com um ringue de patinagem no gelo? Não. Prefiro a imagem de um rio gelado, vamos patinando entre pinheiros e rochas, de vez em quando ouvimos o gelo quebrar, o ar é frio mas não chove nem neva, sabemos que os ruídos não pressagiam nada de mal, conhecemos o sítio e sabemos que o gelo é espesso.

O que Leonard Cohen uniu nada pode separar. É a lição do dia: há uniões invisíveis, teias de aranha que se esticam até ao infinito, mentes que se tocam sem se verem há anos, uma nota que tocada num piano reverbera para sempre. I'm your man.

Um dia, o mar libertar-me-á. If it be your will.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não prometo responder a todos os comentários, mas prometo que fico grato por todos.